lucia
10

A senhora da mansão de papelão – Parte II

Conheci a Lúcia numa madrugada na Rua da Bahia, em BH. No final da nossa rápida conversa ela disse: “depois passa lá na mansão pra tomarmos um café imaginário”. Naquele momento ela me cativou. Primeiro, por me convidar para tomar um café, mesmo que imaginário (dificilmente eu nego um café).  Segundo, porque algo me dizia…

Continue Lendo

A_voz

A voz que faz enxergar

O uso da tecnologia no processo educacional de deficientes visuais Na década de 90, ouvia histórias sobre os esforços e a garra dos cegos da época que buscavam se formar em alguma faculdade. Naqueles dias, as fitas K7 eram o auge. Com a ajuda de amigos e parentes, os textos e conteúdos dados em sala…

Continue Lendo